QUESTÕES? LIGUE JÁ: +258 84 56 09 903

Cimentos da Beira, o mais recente produtor de cimento de Moçambique, pretende exportar parte da produção para países vizinhos, casos do Zimbabué e Malaui, além de abastecer o mercado interno, disse o director-geral da empresa.

A fábrica, com uma capacidade anual de produção de cimento instalada de 800 mil toneladas, deverá iniciar a laboração ainda este mês, depois de se proceder ao teste da subestação que vai garantir o fornecimento da corrente eléctrica para o início da produção do cimento normal e específico.

Citado pelo matutino Notícias, de Maputo, o director-geral da empresa, Wouter Trollip, disse que a fábrica já tem em armazém mais de 40 mil toneladas de clínquer, a fim de dar início à produção de cimento mal o abastecimento de energia eléctrica esteja garantido.

Com investimentos britânicos e sul-africanos, de cerca de 45 milhões de dólares, através da empresa com sede em Londres Ambrian plc, a Cimentos da Beira emprega 70 trabalhadores e garante ter seguido padrões internacionalmente aceitáveis de instalação de filtros com alta capacidade na redução de poeira.

A província de Sofala passa a assim contar com três fábricas de cimento, nomeadamente Cimentos de Moçambique, que funciona há longos anos com investimento português e a recente Austral Ciment, com capitais austríacos, ambas localizadas na cidade do Dondo.

in Macauhub/MZ